No mundo onde a imortalidade é a norma, o futuro é o meu futuro

Anne de Vries — Eva Papamargariti — Guan Xiao — Katja Novitskova — Lito Kattou — Mimosa Echard — Oliver Laric — Pakui Hardware — Paloma Proudfoot — Saelia Aparicio — Timur Si-Qin
16 Março—18 Maio 2019

A Galeria Duarte Sequeira inaugura o seu programa de exposições no dia 16 de Março, 2019 com uma exposição coletiva que explora a constante redefinição do termo ‘humano‘.

Usando o mito de Eos e Titono como ponto de partida, e com uma forte incidência na procura da humanidade em viver -possivelmente para sempre-, a exposição analisa a colaboração entre o humano e não-humano, as barreiras entre o natural e artificial, orgânico e sintético, real e ficcional, e o útil e o estético. A exposição encoraja a uma reflexão da experiência de vida individual, assim como a sua colaboração coletiva na expansão do termo ‘humano’. Com um desejo comum de conferir sentido à vida e às suas limitações, os artistas discutem o processo evolutivo e levantam questões em torno dos avanços tecnológicos sob o capitalismo, e como estes afetam a relação humana com o tempo e a natureza.